Prefeito de Capitólio anuncia fechamento do turismo aquático na cidade - Ale Lontra
Carregando...
NotíciasTurismo Náutico

Prefeito de Capitólio anuncia fechamento do turismo aquático na cidade

Cânios, em Capitólio (MG) - Foto: Divulgação

Entradas de cânions e outros pontos aquáticos permanecerão interditadas até que haja parecer técnico da Defesa Civil sobre local da tragédia

Cristiano Geraldo da Silva (Progressista), prefeito de Capitólio (MG), anunciou neste domingo (9/1) o fechamento do turismo aquático na cidade durante tempo indeterminado. Por conta da trágedia ocorrida no sábado (8/1), que deixou 8 mortos e dezenas de feridos, entradas de cânions permanecerão interditadas até que haja um parecer técnico da Defesa Civil.

“Estão fechados os pontos aquáticos com paredões e pedras. No nosso caso, são os cânions, as Cascatinhas e o Vale dos Tucanos”.

Veja imagens do local:

O prefeito acredita, também, que a tragédia não tenha sido resultado de irresponsabilidade humana.

“Nós temos dentro do município uma legislação que proíbe a ancoragem dentro do cânion e as pessoas nadarem lá. Então eles já têm essa noção, essa dimensão da tromba d’água e essa fatalidade que aconteceu, a gente acredita, e precisamos de parecer técnico, não tem relação com tromba d’água”, disse.

O político explica que aguarda análises de especialistas a respeito do que de fato ocorreu e até para indicar medidas. “Precisamos de um parecer técnico, de uma equipe técnica, para ter uma avaliação do local e a partir daí criarmos critérios de segurança já pensando em uma fatalidade como essa”, comentou.

Buscas

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais retomou as buscas por desaparecidos em Capitólio às 5h da manhã deste domingo (9/1). Há, ao todo, 50 pessoas envolvidas na operação, entre bombeiros e militares da Marinha do Brasil.

Entre eles, há 11 mergulhadores do CBMMG especialistas nesse tipo de operação, familiarizados com a área de busca e que contam com equipamentos de mergulho e cilindros reserva.

Vítimas

Até o momento, a queda de rocha no cânion, em Capitólio, causou a morte de oito pessoas. O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais continua as buscas neste domingo (9/1) por duas pessoas desaparecidas.

Logo após o acidente, 23 pessoas feridas foram atendidas na Santa Casa de Capitólio e foram liberadas em seguida.

A Santa Casa de Passos recebeu três vítimas; para a Santa Casa de São João da Barra foram encaminhadas quatro pessoas; mais duas vítimas foram levadas para a Santa Casa de Misericórdia de Piumhi.

Duas vítimas com ferimentos mais graves foram encaminhadas para a Santa Casa de Misericórdia de Passos.

Um desses pacientes é uma mulher de 47 anos, do Rio de Janeiro, com um trauma no rosto. Ela passou por cirurgia e está estável.

A assessoria de comunicação da Santa Casa de Passos informou ao Metrópoles na manhã deste domingo (9/1) que ainda não tem a confirmação sobre a alta dessa paciente.

A unidade hospitalar também recebeu um homem de 26 anos, de Pimenta (MG). Ele também tinha traumatismo na face e passou por exames diagnósticos.

A Santa Casa de Misericórdia de Piumhi divulgou que duas das três pessoas que se feriram em Capitólio tiveram alta.

Uma criança de nove anos e um adulto de 51 anos tiveram alta neste domingo (9/1), de acordo com o boletim médico. Um adulto de 49 anos permanece internado com quadro estável.

Metrópole

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *