Carregando...
CulturaNotícias

O encontro “reToque” abre inscrições gratuitas para aulas online

Foto: Vicky Cozarrín

Após um longo período de isolamento social e proibições de realização de eventos culturais, nutrir encontros, seguir em movimento e contribuir com o retorno da cena da dança no estado. Com esse propósito, a Casa Corpo por meio da produção da Ma1s Um e Coletivo Centopeia realizam o reToque #3 Encontro em Improvisação e Danças

Presença e virtualidade é o diferencial da 3ª edição do reToque – encontro em improvisação e danças. Essa edição foi pensada para acolher, cuidar e potencializar os trabalhos desenvolvidos por artistas locais com a troca de saberes com artistas da América Latina. Foram convidadas para esse intercâmbio a argentina Roxana Galand, que vai abordar “A natureza da força” e a colombiana Jenny O’Campo, com “Deste o coração do movimento: improvisação e composição coreográfica”.

Os laboratórios online vão acontecer neste sábado (2/07) e domingo (3/07). Sendo que a oficina com Roxana Galand sobre a “A natureza da força”, acontece das 10h às 13h. Já o “Deste o coração do movimento”, com Jenny O’Campo inicia às 16h e segue até às 18h. Ambas as atividades são gratuitas e as aulas vão ser ministradas em espanhol e português. As transmissões serão realizadas via plataforma ZOOM, com até 18 participantes em cada laboratório.

O 3º reToque foi contemplado pelo edital de Festivais e Eventos de Arte Aldir Blanc – Concurso nº 19/2021 – Secretaria de Cultura do Estado de Goiás – Governo Federal. “Neste momento o reToque oferece dois laboratórios de improvisação em dança, com professoras de renome no cenário internacional. As duas partem da experiência de corpo de cada um dos participantes com relação ao movimento e à dança possibilitando assim, que todas as pessoas interessadas possam participar dos laboratórios”, explica a idealizadora do projeto, Lu Celestino.

A natureza da força

Desde o início da jornada artística de Roxana Galand, ela se voltou para o processo humano. Ela ingressou em vários estudos que incluem dança contemporânea, improvisação e a composição. “A partir da experiência como bailarina e professora que me permitiu contemplar diferentes significados nas lesões, na dança e nas trajetórias únicas das pessoas, comecei a escrever em 1997, uma investigação sobre o corpo, o movimento e o potencial humano chamado: ‘A natureza da força’, do corpo e da dança”.

“A natureza da força” é um laboratório, que os participantes vão explorar as formas de se expressar por meio da construção presente nos tecidos, nos gestos, as preferências de mobilidade, percepção e ser. “Esta investigação nos lembra de que a construção atual é apenas uma das formas de viver nosso corpo e nossa dança. Abrem-se novas possibilidades de mover que surgem da aceitação que brota da experiência de poder ser como se é no presente”, complementa.

Deste o coração do movimento

Jenny Ocampo é coreógrafa, dançarina, improvisadora, mentora, professora e pesquisadora de movimento. Nascida e criada em Cali, Colômbia. Em 2000 mudou-se para a Alemanha, onde se formou em dança na Folkwang University of the Arts, Essen. Durante o período de formação foi selecionada pela renomada coreógrafa Pina Bausch para dançar suas peças icônicas “Sacre du Printemps” e “Tannhäuser”.

No workshop intensivo: “Deste o coração do movimento: improvisação e composição coreográfica”, que significa permitir que o sentimento torne-se movimento. Ou seja, que o corpo se torne poético, efêmero, estranho, fictício e sublime – deixe de ser um só corpo e se permita serem muitos. Para isso, Jenny vai partir do estudo dos sistemas corporais para trabalhar a improvisação. Trabalhando com o grupo ferramentas para a improvisação e composição em tempo real.

SERVIÇO:

reToque: #3 Encontro em Improvisação e Danças
Inscrições: até o dia 30/06
Local: www.casacorpo.art.br/retoque

Laboratório online
Quando: 02 e 03 de julho
Horários: 10h às 13h (Roxana Galand) e 16h às 18h (Jenny O’Campo)

Mais informações: @casacorpocasacontato.retoque@gmail.com

É gratuito!

Mais informações sobre reToque

É uma plataforma dedicada ao desenvolvimento das artes do movimento, do som e da cena através de ações de pesquisa, formação e aprimoramento. Assim, o reToque é um encontro que a cada edição elegem em que. Neste ano de 2022, é um encontro em improvisação e danças devido ao atual contexto social, sanitário e político. Nas duas primeiras edições (2017 e 2019) se dedicou-se à técnica do contato e improvisação, com a impossibilidade de prever se seria possível promover um encontro com aglomeração e toque, optou-se por um formato de encontro que poderia ser realizado cada pessoa na sua casa e/ou com aulas presenciais com número de pessoas e medidas que garantam segurança de todos os participantes.

Por se tratar de um projeto fomentado pela federal 14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc (LAB), que estabelece uma série de medidas emergenciais para o setor cultural e criativo, que foi fortemente impactado pela pandemia COVID19, buscou-se fomentar de forma significativa o trabalho desenvolvido por fazedores do estado de Goiás.

“Contamos com seis artistas-professores da dança e do movimento que atuam com grupos e comunidades específicas. Dentre elas a dança popular, a dança no contexto da educação pública estadual, arte e dança no contexto da saúde mental, PCDs e espectro autista”, explica Lu Celestino.

De acordo com a idealizadora do reToque esses professores compuseram a residência artística-pedagógica realizada entre os dias (15) e (23) de junho. Na oportunidade eles participaram do laboratório “A construção poética do visível” com Andréa Bardawil (Ceará). Ela trabalha a improvisação na dança em uma abordagem terapêutica. O objetivo foi o acolhimento e cuidado mútuo, para assim fortalecer as práticas profissionais desses seis artistas-multiplicadores de ações do projeto.

Durante essa residência foi trabalhado ainda um planejamento das oficinas de multiplicação desses professores-artistas. Essas intervenções vão ser realizadas em julho e agosto, na terceira etapa do projeto reToque 2022.

Mais informações sobre a casacorpo:

A Casa Corpo foi criada em 2013, na cidade de Goiânia como um espaço coletivo que acolhe profissionais, ideias e experiências artísticas. Contou com sede física no setor Leste Universitário até o ano de 2019. Atualmente, se articula como plataforma virtual e potencializador de projetos que nasceram em seu espaço físico ou que passou a fomentar, dentre eles: reToque, POR ACASO_tardes de improviso e Olhares pra Dança.

Assessoria de Imprensa

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.