Carregando...
NotíciasTurismo

No Dia do Turista, MTur reforça investimentos em Centros de Atendimento ao Turista

Centros de Atendimento ao Turista orientam viajantes nos destinos turísticos do país. Crédito: Arquivo MTur/Divulgação

Desde 2019, a Pasta já investiu mais de R$ 25 milhões em projetos e construções de espaços para melhor atender ao viajante

Responsáveis por movimentar mais de 52 atividades turísticas, os turistas brasileiros têm no dia (13) de junho mais um motivo para celebrar: o seu dia! Seja para conhecer ou revisitar destinos de sol e praia, provar a gastronomia regional ou para desbravar os atrativos de natureza, o que não faltam são pontos de informações para esses viajantes de Norte a Sul do país. Para isso, o Ministério do Turismo investiu, desde 2019, mais de R$ 25 milhões em projetos de construção ou reforma dos Centros de Atendimento ao Turista (CAT’s) de 18 estados e do Distrito Federal.

Esses investimentos se revertem em uma melhor experiência e acolhimento a esses viajantes. Prova disso é a boa avaliação dos turistas internacionais quando se fala em informação turística. Dados do Perfil da Demanda Turística Internacional, realizado pelo Ministério do Turismo, apontam que, em média, 88% deles aprovam positivamente este item durante a viagem.

O ministro do Turismo, Carlos Brito, destaca que o investimento na infraestrutura destes centros é uma prioridade do Ministério do Turismo para aprimorar a experiência turística dos nossos visitantes. “Estamos no momento de retorno das nossas viagens e, para isso, estamos destinando recursos principalmente no bem-estar do turista em ações de infraestrutura – como os CAT’s – na segurança destes viajantes e em informações de qualidade dos nossos destinos”, disse o ministro.

Além dessas ações, o Ministério do Turismo vem desenvolvendo diversas iniciativas para receber bem os viajantes. A Pasta entende que os turistas são fundamentais para ajudar a movimentar a economia do país e alerta aos viajantes sobre algumas medidas básicas que devem ser tomadas em viagens. Nas quatro edições da cartilha “Consumidor Turista”, o viajante pode conferir dicas e orientações que buscam aprimorar as relações de consumo nos setores aéreo e rodoviário. Com linguagem clara e objetiva, os guias se propõem ainda a informar os direitos e deveres dos consumidores na preparação de viagens e contratação de serviços.

Outra opção para os viajantes é o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo. Ao consultar o Cadastur, o turista poderá se certificar se os serviços contratados serão prestados por empresas e pessoas regulamentadas. Entre os serviços de cadastro obrigatório estão os guias de turismo autônomos, agências de viagem, meios de hospedagem, acampamentos turísticos, parques temáticos, transportadoras turísticas e organizadoras de eventos. São serviços fundamentais para que a viagem seja sinônimo de satisfação.

E não poderíamos deixar de falar do selo “Turismo Responsável”. Criado para estimular as boas práticas de biossegurança no setor e proteger turistas e trabalhadores da covid-19, o Selo estabelece protocolos para 15 segmentos turísticos e guias de turismo e já conta com mais de 31,4 mil adesões em todo o país. Cada segmento possui um protocolo sanitário específico, elaborado em parceria com empresas e instituições ligadas ao setor, a partir de diretrizes internacionais.

MTur

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.